Postada em 24/07/2017
MENSAGEM DO SEAAC SOBRE A REFORMA TRABALHISTA

A aprovação da reforma trabalhista impõe aos trabalhadores, ainda mais fragilização da relação de trabalho e consequentemente a redução de direitos básicos.

A nossa luta, a luta do movimento sindical foi mais intensificada neste momento, buscando impedir que a reforma fosse aprovada.

A discussão com o governo, a tentativa de sensibilizar deputados e senadores não foi suficiente para impedir mais este golpe contra os trabalhadores e a população brasileira, visto que a ruptura democrática que levou o governo atual ao poder foi construída por meio de compromisso com uma classe patronal que visa o lucro acima de tudo, sem responsabilidade social e respeito aos trabalhadores. Da mesma forma, a maioria dos deputados e senadores apesar de eleitos pelo povo para representá-los, não os representa e sim representam seus interesses pessoais e empresariais. A nossa resposta a eles deve também ser dada nas unas em 2018, não os reelegendo.

A atuação sindical a partir desse momento será ainda mais necessária. Os sindicatos sempre tiveram um papel importante no equilíbrio da relação patrão e empregado e agora, diante desta nova era, diante desta lei restritiva dos direitos, não tenham dúvidas de que os sindicatos serão elementos fundamentais de preservação e reconquista dos direitos dos trabalhadores.

Nós aqui no SEAAC nos colocamos, como sempre, à disposição de vocês, nossos representados, para promover a defesa dos seus direitos com coerência, inteligência e muita dedicação, buscando encontrar os caminhos que minimizem a afronta desta legislação.

As mudanças não nos enfraquecerão, a luta pelos direitos dos trabalhadores é a nossa maior missão e neste momento de adversidades sairemos ainda mais fortalecidos junto com os trabalhadores.

Precisamos, mais do que nunca, da união de vocês trabalhadores junto ao Sindicato, para fortalecer a nossa luta por melhores salários e condições de trabalho e pelo restabelecimento dos direitos e de novas conquistas para todos. Precisamos estar juntos!

O momento é de cautela. A reforma trabalhista somente entrará em vigor daqui a 120 dias, portanto, somente em novembro teremos as mudanças aprovadas. Neste período nenhum direito ou obrigação poderá ser alterado com base na nova lei.

Estamos à disposição para dialogar com vocês sempre que desejarem.

Seguiremos juntos como sempre estivemos.

Um grande abraço e até a próxima

 

Paulo de Oliveira
Presidente

SEAAC 2017 - Todos os Direitos Reservados